Poucas viaturas, falta de combustível e déficit no efetivo dificultam trabalho da Policia Militar em Alagoinhas

Fim de ano chegando e a população de Alagoinhas assiste a escalada da criminalidade na cidade. Onda de assaltos, homicídios quase que diariamente, fazem com que o povo constate a falência da segurança pública na própria pele.
Para piorar a situação, o 4º Batalhão da Policia Militar, responsável pelo policiamento de Alagoinhas e região, vem sofrendo graves problemas para cumprir a sua missão de inibir a criminalidade.
Policiais Militares do 4º BPM revelam as péssimas condições em que tem que trabalhar. Poucas viaturas, falta de combustível e o déficit de efetivo são reclamações unanimes entre os policiais ouvidos pelo News Infoco.
“O combustível da viatura é contado. Tem viatura rodando com apenas R$ 60,00 de combustível por dia para fazer o policiamento ostensivo. Isso é impossível”, relatou indignado um policial.
O baixo efetivo da corporação também é apontado como um fator que dificulta a ação policial. Segundo as informações obtidas pelo News Infoco vários policiais estão se aposentando, sem que haja reposição. Resultado, a cada dia que passa, ao invés de aumentar, o efetivo policial tem diminuído! Atualmente, segundo os próprios policiais, o 4º BPM opera com um efetivo 50% menor que o ideal.
“O Governo do Estado precisa dar uma solução urgente para essa situação”, clama outro policial.
Com tantos problemas assim, como dar segurança à população? Perguntar não ofende.
 
Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Site News In Foco