BSC/COPENER: Lideranças são capacitadas para gerir empreendimentos associativos

A BSC/Copener está capacitando líderes comunitários em gestão das organizações sociais. Os participantes são das comunidades de Ouriçanguinhas, Tombador, Catuzinho (Aramari), Iraí (Ouriçangas), Catuzinho, Buri, Mangueira, Encantado, Espuma, Ladeira Grande, Panelas e sede (Alagoinhas), Fazenda Porteiras, Cidade Nova, Prata e Poços de Orion (Entre Rios), Vila Margarida e Mucugê (Itanagra) e Assentamento Ana Rosa (Pojuca).
Ministrado por Claudete Lelis, da Lelis Consultoria, o curso tem como objetivo despertar nas lideranças a necessidade da organização e da mobilização social em grupo voltadas para os princípios da cooperação. “Além disso, busca reforçar o entendimento das lideranças quanto às responsabilidades diferenciadas entre comunidade, poder público e iniciativa privada”, explica Mouana Fonseca, coordenadora de Relações Institucionais e Responsabilidade Social da BSC/Copener.
Segundo ela, a ideia é “formar lideranças para que consigam buscar oportunidades para suas comunidades de forma autônoma; que consigam acessar linhas de crédito ou editais por meio de projetos que elas próprias irão elaborar, impactando positivamente na qualidade de vida de todos”.
Com duração de 40 horas, o curso foi projetado para acontecer em oito módulos, nos quais aborda temas relacionados ao empreendedorismo, ao papel do líder comunitário e aos desafios da gestão associativa. O curso, que vai até março, tratará ainda da gestão contábil e fiscal, marco regulatório das ONGs, captação e mobilização de recursos, acesso ao mercado institucional e políticas públicas do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).
“Dentro de uma metodologia participativa e vivencial, espera-se que possa estimular a reflexão e a iniciativa para o autodesenvolvimento das comunidades”, diz Claudete, da Lelis. “Esse trabalho não pretende transformar por si só as capacidades daqueles que dele participam, mas contribuir para que cada um perceba a necessidade de autodesenvolver suas capacidades individuais e coletivas”, completa a consultora

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Ascom BSC/COPENER
Fonte: Ascom BSC/COPENER

IDESBA e Fundação Lar São Camilo firmam parceria para oferecer serviços de Saúde em Inhambupe

Mais de 200 m2 de consultórios, sala de espera, ambulatório, salas para exames, banheiros e recepção para fazer atendimento médico ambulatorial, realização de exames complementares, atendimento em nutrição, psicologia, fisioterapia, além de procedimentos de enfermagem e ao idoso. Essa é a estrutura existente, e pronta, para receber cerca de 1.500 pacientes/mês, oferecida pela Fundação Lar São Camilo, em Inhambupe.
 “Graças ao convênio firmado com o Instituto de Desenvolvimento Social da Bahia (IDESBA) na manhã desta terça, 20, em Alagoinhas, com a presença do presidente de honra Victor Boris, nosso Lar se prepara para voltar abrir as portas e ajudar as pessoas que precisam de atendimento de saúde em Inhambupe”, disse Cecília Pinho de Cristo, presidente da Fundação que existe desde 1998.
Segundo o presidente do IDESBA Victor Boris essa é mais uma ação que irá fortalecer os atendimento na região do Litoral Norte e Agreste Baiano em benefícios das famílias das cidade do entorno que sofrem com atendimento em saúde. “Esse convênio vai permitir que mais pessoas tenham acesso a serviços de saúde especializado sem precisar se deslocar para a capital. Estamos muitos felizes com a parceria com o Lar São Camilo, porque através desse convênio iremos conseguir ajudar mais pessoas”, finalizou.
A expectativa é que os atendimento na Fundação Lar São Camilo, que fica na Rua Tenório Batista Lima, s/n, em Inhambupe, comecem até junho de 2018.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Fotos: Ascom IDESBA – Jessé Bico de Pena, Victor Boris (centro) e Cecília Cristo
Fonte: Ascom IDESBA 

REGIÃO: Municípios se mobilizam para atender recomendação do Ministério Público sobre meio ambiente

Os municípios de Mata de São João, Entre Rios, Conde, Esplanada e Jandaíra estão realizando ações simultâneas para cumprir uma recomendação da Promotoria de Justiça Regional especializada em meio ambiente, que solicita que os municípios tomem as medidas necessárias para coibir o trânsito de veículos automotores nas praias, em áreas de preservação permanente (APP’s) ou em outras áreas vedadas pela legislação ambiental vigente.
A recomendação 02/2015 do MP-BA está baseada na Portaria n° 10/1995 do IBAMA, que em seu art. 1º proíbe o trânsito de qualquer veículo, dentre outros lugares, na faixa de praia compreendida entre a linha de maior baixa-mar até 50 metros acima da linha de maior preamar do ano no trecho que vai da praia de Itapoã (Município de Salvador) até a divisa com o Estado de Sergipe.
De acordo com a recomendação da Promotoria, os municípios que não cumprirem a determinação da Portaria Federal, poderão ser penalizados por omissão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

As medidas tomadas já são visíveis na extensão do litoral norte, como exemplo podemos citar as interdições feitas nas praias de Costa Azul em Jandaíra, Barra do Itariri e da Siribinha em Conde, nas praias de Massarandupió em Entre Rios, bem como diversas placas de sinalização implantadas na praia de Baixio no município de Esplanada além da constante presença de guardas e fiscais nas áreas mencionadas. As ações tomadas pelos municípios dividem a opinião pública e alguns proprietários de veículos insistem em descumprir a determinação dos municípios, entretanto os infratores podem também serem penalizados com multa ou até mesmo apreensão dos veículos.
Segundo o Tamar ICMBio, o trafego de veículos automotores nas praias ao longo do litoral baiano é uma problemática constante, pois além de oferecer sério risco a banhistas e frequentadores das praias, apresenta uma grave ameaça à conservação de tartarugas marinhas, pois pode alterar o comportamento das fêmeas no momento em que sobem à praia para desovar, pois além do risco de atropelamento, provoca a compactação da areia, danificando os ninhos, impedindo a saída dos filhotes e a troca de gases respiratórios.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Fotos: Reprodução
 
 

Macacos são encontrados mortos em Massarandupió. Indícios são da presença de febre amarela na região

A morte de macacos em Massarandupió, distrito de Entre Rios – a cerca de 130 km de Salvador – tem deixado aproximadamente 1mil pessoas, entre moradores e turistas, em alerta. O Brasil enfrenta um surto de febre amarela. Segundo o último balanço do Ministério da Saúde, 98 pessoas já morreram no país devido a infecção no período de 1º de julho a 6 de fevereiro de 2018. O óbito dos animais pode sinalizar a presença da doença no Litoral Norte baiano. 

A constatação foi feita no dia 07/02 quando o presidente da Associação Naturista de Massarandupió (Amanat) César Xisto, presenciou a morte de um dos saguis que alimentava todas as manhãs em seu sítio. “Vi um dos macaquinhos descando da árvore, já cambaleando. Ele tentou subir novamente, mas não conseguiu; caiu desfalecido”, conta Xisto, que ao longo do dia encontrou mais três corpos próximo à sua residência. 

Orientado pela veterinária Ivana Costa, enviada pela ativista Ana Rita Tavares ao local e com quem manteve contato, Xisto acondicionou três corpos em sacos plásticos e os manteve em seu freezer. A conservação dos animais congelados permite que seja feita a necrópicia pela autoridade de saúde competente, no caso, o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen), em Salvador. 

Na quinta-feira (8), a veterinária foi até o local e recolheu os cadáveres. Inicialmente, procurou o Centro de Controle de Zoonoses da capital baiana (CCZ), mas, apesar do risco de tantas outras doenças na cidade por conta do grande fluxo de turista na cidade por conta do carnaval, encontrou as portas fechadas.

Em contato com o Instituto Gonçalo Moniz, unidade da Fundação Oswaldo Cruz na Bahia, a veterinária foi orientada a procurar o Lacen, que recebeu os macácos para análise. O prazo para obtenção do resultado são dois meses. “Pela avaliação preliminar que fiz, os animais não foram vítimas de envenenamento, pois não há indício disso. Ao ser envenenado, há vômito, o que seria evidenciado pela excreção de uma baba, derrame nos olhos”, explica Ivana.

De acordo com uma das responsáveis pela vigilância epidemiológica de Entre Rios, Jandira Santos, foi feito o bloqueio dos locais onde foram encontrados os corpos dos macacos e iniciada a vacinação dos moradores. “Entramos em contato com o Posto de Saúde da Família (PSF) de Massarandupió para identificar e eliminar focos e possíveis focos do mosquito. Estas são as medidas passadas pelo Ministério da Saúde e os Núcleos Regionais de Saúde. 

Mortes em Sauípe – Em janeiro deste ano, moradores de um condomínio de luxo em Sauípe – também no Litoral Norte – distrito de Mata de São João, relataram a morte de 15 macacos. O fato foi reportado ao CCZ da cidade. Desses, três animais foram levados ao Lacen para análise.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Wagner Ferreira
Fonte: Comunicar Mais

INSS sem sair de casa: saiba como acessar serviços pela internet

Com cada vez mais dificuldade para conseguir atender com qualidade os segurados nas agências, o INSS tem investido na internet para conseguir dar vazão à demanda por serviços, cada vez mais crescente no país. Porém, o mundo digital pode ser uma barreira para alguns beneficiários, em especial os com idade mais avançada que não têm familiaridade com a internet.

Para facilitar a vida do segurado, o GLOBO mostra os serviços do INSS que já estão disponíveis pela internet, e ensina como emitir documentos simples, ou até mesmo acelerar o pedido de aposentadoria usando as ferramentas online.

Uma dos serviços importantes do portal meu.inss.gov.br é a possibilidade de o segurado enviar pela internet os documentos necessários para fazer o pedido de aposentadoria. O serviço só fica disponível para o beneficiário que já agendou o atendimento em uma agência. Assim, é possível, em seguida, enviar a cópia digitalizada , para que tudo seja analisado antecipadamente, antes mesmo de o segurado comparecer ao posto.

Essa modernização, que pode diminuir a espera por uma data de agendamento — que no Rio já chegou a sete meses —, faz parte do projeto INSS Digital: o novo modelo transforma a tramitação de processos em papel para o modo digital, tornando mais ágil a análise dos requerimentos.

APOSENTADORIA JÁ É AUTOMÁTICA

Neste mês, o INSS começou a notificar cerca de 200 mil segurados com direito à aposentadoria por tempo de contribuição — 35 anos de recolhimento para homens, e 30, para mulheres — avisando que é possível conseguir a aposentadoria, de forma automática, pela internet,

Para aceitar a aposentadoria, o INSS disponibilizará, na internet (meu.inss.gov.br), todas as informações relacionadas ao benefício, sem a necessidade de o segurado agendar uma data de atendimento, que pode demorar até seis meses, no Rio. No portal, os segurados que receberão a notificação do órgão poderão conferir o tempo de contribuição, a média salarial calculada e o valor final do benefício, para, somente então, aceitar ou não a aposentadoria.

No ano passado, o INSS decidiu facilitar a concessão da aposentadoria por idade — concedida ao trabalhador com mínimo de 180 meses de trabalho, além da idade mínima de 65 anos, se homem, ou 60 anos, se mulher —, para quem já tinha direito ao benefício. Nesse ano, segundo o INSS, cerca de 195 mil segurados, que estão aptos a receber a aposentadoria por idade, conseguirão o benefício automaticamente, e serão notificados pelo INSS ao longo de 2018.

SERVIÇOS MAIS COMUNS DISPONÍVEIS NO SITE

1) Extrato previdenciário (CNIS)
O extrato previdenciário tem como base o Cadastro Nacional de Informações Civis (CNIS), no qual estão registrados as contribuições de empregados de empresas, além de contribuintes individuais, empregados domésticos e facultativos. O extrato é muito procurado por trabalhadores perto da aposentadoria e pelos empregados que precisam saber se a empresa está repassando suas contribuições ao INSS e se os recolhimentos estão corretos.

2) Histórico de crédito de benefício
Esse histórico é usado para comprovar que a pessoa recebe beneficio do INSS e mostra sua renda mensal. Vale para fins legais como abertura de conta em bancos, abertura de crediários, empréstimo consignado, gratuidade no transporte interestadual e programas educacionais, entre outras finalidades.

3) Extrato de empréstimo consignado
Por meio desse extrato é possível conferir todo o histórico de créditos realizados com desconto no benefício previdenciário, além de outras informações, como a margem de consignação atual, valores de parcela e prazo.

4) Carta de concessão
Informa ao segurado todo o histórico de contribuições usado para cálculo do valor da aposentadoria, auxílio-doença ou auxílio.

5) Agendamento
Para esse serviço não é necessário gerar senha. Pelo site o segurado agenda dia e hora para solicitar um benefício ou serviço numa unidade do INSS, o que também pode ser feito pela central telefônica (135). Ele pode enviar cópia de seus documentos diretamente pela internet. Os originais devem ser apresentados no dia agendado.

6) Resultado de perícia
É o documento em que consta se o segurado foi considerado capacitado ou não para o trabalho. Esse serviço se destina às pessoas que solicitaram auxílio-doença e passaram por perícia médica do INSS.

7) Extrato de Imposto de Renda
É utilizado pelos beneficiários do INSS que precisam declarar Imposto de Renda

ENTENDA COMO TER ACESSO AO SERVIÇO ON-LINE
Para fazer o cadastro, é preciso CPF, nome completo, data, local de nascimento e nome da mãe para gerar um código de acesso provisório. Depois, o segurado deve fazer login com a senha provisória. Logo em seguida aparecerá mensagem para criar nova senha.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Ibahia

OPORTUNIDADE: Secretaria de Educação abre processo seletivo com quase 700 vagas para porteiros

Foi publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, na sexta-feira (16), o edital do processo seletivo para contratação de 691 porteiros. Para concorrer a uma das vagas temporárias em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), o candidato deverá ter formação de nível médio incompleto. As inscrições serão realizadas gratuitamente, via internet, no período de 23 de fevereiro a 2 de março, através do site www.selecao.ba.gov.br.
 
O Processo Seletivo Simplificado será constituído de uma única etapa, avaliação curricular, de caráter eliminatório e classificatório. A avaliação curricular será realizada pela comissão no período de 13 a 27 de março, através das informações prestadas por meio da ficha de inscrição, preenchida eletronicamente por meio do site www.selecao.ba.gov.br e dos documentos apresentados conforme edital de convocação a ser publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia e disponibilizado no site da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. 
O prazo do Processo Seletivo Simplificado é de até 24 meses, com possibilidade de renovação por igual período. A remuneração total é de R$ 1.283,91, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais. As vagas ofertadas serão distribuídas por Núcleo Territorial de Educação. 
 Após a homologação do resultado final do Processo Seletivo Simplificado, os candidatos aprovados serão convocados conforme distribuição de vagas por meio de edital de convocação.
Confira o edital completo aqui.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Bocão News

País registra neste ano 460 casos de febre amarela e 153 mortes

Minas Gerais voltou a figurar como o Estado com maior número de casos de febre amarela no País. Depois da epidemia de grandes proporções do ano passado e do esforço para aumentar a cobertura vacinal, a expectativa de especialistas era a de que em 2018 a febre amarela fosse menor em território mineiro. Boletim divulgado nesta sexta-feira, 16, pelo Ministério da Saúde, no entanto, mostra que a prevenção no Estado ainda está longe de ser ideal. Minas registra 225 casos da doença, com 76 óbitos. São Paulo, apesar de mais populoso, vem em segundo lugar com 181 casos e 53 mortes (e cinco casos, com três mortes, na capital).
O Rio tem 57 casos registrados, com 24 óbitos.Somente este ano, foram 460 casos de febre amarela no País. Em uma semana, houve um aumento de 111 confirmações. As mortes também subiram de forma expressiva. Os números mais recentes indicam que 153 pessoas morreram em decorrência da infecção neste ano. Semana passada, os dados registravam 97 óbitos.Apesar do aumento de casos, campanhas de vacinação realizadas em São Paulo e Rio apresentam baixa adesão.
Dados preliminares dos Estados indicam que, até esta sexta-feira, 4,3 milhões de pessoas foram vacinadas, sendo 3,9 milhões com doses fracionadas e 379,9 mil com doses padrão. O número corresponde a 25,5% do público-alvo previsto nos dois estados. A recomendação é que os estados continuem vacinando até atingir alta cobertura.A meta é vacinar 20,4 milhões de pessoas, sendo 10,3 milhões em 54 municípios de São Paulo e 10 milhões em 15 municípios do Rio. Neste sábado, São Paulo faz um dia D de Mobilização, para aumentar o número de pessoas protegidas contra a doença. A previsão é de que a campanha no Estado termine neste sábado. Não há ainda nenhuma formalização sobre a prorrogação da campanha.O Rio deverá manter a campanha com doses fracionadas até que toda população esteja vacinada. Na Bahia, a campanha de fracionamento da vacina de febre amarela terá início na segunda. O estado pretende vacinar 3,3 milhões de pessoas em 8 municípios.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Política Livre

Ex-prefeito de cidade baiana tem direitos políticos cassados por cinco anos

O ex-prefeito do município de São Gabriel, no interior da Bahia, e pré-candidato a deputado, José Carlos da Cebola, teve os direitos políticos cassados por cinco anos. 
Segundo a sentença assinada pelo juiz Gilberto Pimentel Gomes Júnior do Tribunal Regional Federal (TRF), em 15 de janeiro, o ex-gestor foi condenado pelo crime de improbidade administrativa pela época em que foi prefeito da cidade, entre os anos de 2008 e 2012.
De acordo com o magistrado, Cebola é acusado de ter simulado processos licitatórios para compra de combustíveis, materiais permanentes e de consumo. Ainda de acordo com a sentença, ele teria simulado competição e favorecido estabelecimentos em contratações usando recursos da área da Educação.
Além da cassação dos direitos políticos, o ex-prefeito foi condenado a pagar uma multa e foi proibido de realizar qualquer tipo de contratação com o Poder Público ou receber benefícios fiscais.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Varela

Em audiência com o deputado Joseildo, secretário de Saúde garante equipar UPA de Esplanada

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada no município de Esplanada ganhará novos equipamentos hospitalares. A doação foi garantida pelo secretário de Saúde, Fábio Vilas Boas, durante reunião em seu gabinete na noite desta quinta-feira (15), o que possibilitará a abertura da unidade para funcionamento, melhorando as condições de atendimento de saúde para a população do próprio município, além de beneficiar os moradores de Entre Rios e Conde pela proximidade. Francisco da Cruz, prefeito de Esplanada, comemorou a notícia e agradeceu ao deputado Joseildo Ramos (PT) pelo apoio.
“A UPA vai beneficiar cerca de 120 mil pessoas porque também poderá atender aos turistas da Linha Verde. Quero agradecer a fundamental contribuição de Joseildo que articulou esta audiência com o secretário e os representantes dos municípios envolvidos e que está junto com a gente nessa luta que vai melhorar as condições de atendimento para tanta gente”, disse o prefeito. A reunião foi acompanhada também pelo deputado estadual Alex Lima (Podemos).

Em relação à manutenção da UPA, Vilas Boas sugeriu que seja feito um contrato de programa e rateio com o Consórcio Interfederativo de Saúde da região de Alagoinhas, em que o consórcio arcaria com a gestão da unidade e os prefeitos do três municípios envolvidos rateiem os custos com o Ministério da Saúde. A sugestão foi acatada e será colocada em prática o mais breve possível. “Agora vamos nos reunir para definirmos como ficará o rateio e partirmos para a parte burocrática a fim de agilizarmos o processo”, afirmou o prefeito de Entre Rios, Elísio Simões (PDT).
Na oportunidade, a assessora de Planejamento da Secretaria de Saúde de Conde, Jacira Ramos, também solicitou equipamentos para o hospital do município. O secretário garantiu a doação de macas e berço aquecido, e para o hospital municipal de Entre Rios, ele se comprometeu em avaliar a solicitação de uma sala de estabilização (emenda do deputado Joseildo) e equipamentos para os centros cirúrgico e obstétrico.
Ainda durante a audiência, a provedora da Santa Casa de Esplanada, Gildete dos Santos, solicitou a ampliação das cotas para os serviços oferecidos pela instituição, uma vez que elas foram diminuídas em uma recente revisão dos contratos. Vilas Boas pediu uma requisição formal da demanda e afirmou que vai avaliá-la.
“É necessário firmar parcerias com o Governo do Estado e os municípios de Conde e Entre Rios para que a população de Esplanada e região possam contar com os serviços de saúde no nosso litoral. Esse consórcio permitirá não apenas a divisão das despesas, mas significará um investimento conjunto em prol das mais de 100.000 pessoas que passarão a contar com esse serviço. Já formalizamos o pedido e estamos criando o consórcio intermunicipal para tornar esse pleito em realidade.”, disse o prefeito Francisco da Cruz.
Valendo-se da oportunidade de iniciativa do Deputado Joseildo Ramos, o prefeito de Esplanada convidou a Irmã Gildete, administradora da Santa Casa de Misericórdia São Francisco e São Vicente, para solicitar o aumento do teto de cirurgias e ambulatório, o que, tão logo seja formalizado, será analisado pelo Secretário Fábio Vilas-Boas.
“O Estado precisa rever a contratualização de serviços com a Santa Casa, que atende pacientes de toda a região, daí a importância de termos convidado a Irmã Gildete para apresentar o pleito ao Secretário de Saúde”., concluiu Franco.

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Joseildo Ramos/Ascom Esplanada

Casos de conjuntivite no Carnaval crescem 1.000%

Só durante o Carnaval, Salvador registrou 191 casos da doença
Desce a novinha, vovó, papai e titia, todo mundo pro consultório médico à procura de atendimento. Quarta-feira de Cinzas chegou, passou e o que mais tem é folião que tá só o pó. Com o fim da farra, chegou a doença da vez que, este ano, parece ser a conjuntivite. Só durante o Carnaval, Salvador registrou 191 casos da doença, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No ano passado, no mesmo período, foram 17 – aumento de 1.023%.
O apelido dado à doença, por sua vez, fica ao gosto do paciente. “É a ‘No Groove’, né?”, aposta a auxiliar de atendimento Jacivalda Amaral, 47 anos, enquanto aguardava atendimento na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Vale dos Barris. Ela, assim como pelo menos outras sete pessoas, foi à unidade, ontem de manhã, de óculos escuros e com sintomas da inflamação.
O consultor de vendas Sóstenes Paraguaçu, 31, aposta em outra música para nomear os casos. “Só pode ser a onda da Popa da Bunda”, sugere. Ele, que pulou todos os dias do Carnaval, agora reclama da coceira e do excesso de secreção que sai dos olhos. “Começou a coçar na noite de ontem (quarta-feira), foi coçando, coçando…”, descreve. 
Assim como Sóstenes e Jacivalda, Salvador tem bem mais gente nesta época do ano com acesso livre ao “Bloco do Atestado Médico”. De acordo com dados da Associação Brasileira de Recursos Humanos(ABRH), depois da festa da carne e em feriados prolongados,  o número de trabalhadores afastados por atestado sobe para 20%.
Sóstenes não imagina de quem possa ter pego a inflamação. Já Jacivalda acredita que o filho foi o responsável. Ele começou a sentir os primeiros sintomas no domingo, depois de sair pela primeira vez no bloco As Muquiranas e, como não queria desfazer das fantasias, decidiu ir mesmo assim pra avenida no dia seguinte.
“Foi de óculos escuros, não queria perder os abadás”, entrega Jacivalda. Ou seja, além da própria mãe, o jovem pode ter contaminado outras pessoas nos circuitos da festa.
Glitter
De acordo com o coordenador de Urgência do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) de Salvador, Ivan Paiva, apesar dos casos registrados pelos postos da SMS, é possível que o número de pessoas sofrendo com a conjuntivite seja bem maior.
Isso porque os pacientes podem ter procurado outros postos de atendimento, sem contar os que ainda não apresentaram os sintomas da doença e podem, nos próximos dias, desenvolvê-la.
E de onde vem tanto caso da doença? O glitter, que fez tanto sucesso na folia deste ano, pode ser um dos culpados. Primeiro porque, ao compartilhar o pó, o folião pode ser contaminado com a conjuntivite bacteriana, quando a bactéria fica de protidão para atacar. Também dá para contrair a doença na forma alérgica, quando, por exemplo, um corpo estranho, nesse caso o glitter, irrita o olho do folião.
Já a conjuntivite viral pode ser transmitida pelo beijo, pelo contato maior, no corpo a corpo – o que, convenhamos, é difícil de evitar nesse período do ano. “Além disso, as pessoas costumam exagerar, se alimentando mal, bebendo muita cerveja e isso deixa o sistema imunológico fraco”, acrescenta Ivan.
Segundo ele, os casos neste ano se atenciparam, já que por aqui a festa começou mais cedo. E como é quase impossível evitar o contato em ambientes com grande aglomeração de pessoas, como as festas de largo e o próprio Carnaval, a contaminação se torna bem mais fácil e rápida. 

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: Correio