Agência do Banco do Brasil de Esplanada continua com atendimento comprometido e gerando mais revolta para quem usa seus serviços

No dia 13 de julho publicamos a primeira matéria LEIA AQUI sobre a redução e precariedade do atendimento na agência do Banco do Brasil de Esplanada. No dia 08 de agosto publicamos uma segunda informando que uma comissão instituída pela CDL e que tinha membros do Executivo e do Legislativo, estiveram na Sede do Banco do Brasil em Salvador para levar um ofício e entregar nas mãos do Superintendente Regional do Banco do Brasil, Cristiano José do Santos, que ouviu dos integrantes dessa comitiva as reclamações sobre a situação que se encontra essa agência e os efeitos que o atendimento feito por contingenciamento está causando. LEIA AQUI A MATÉRIA
Diversos fatores estão causando esse tumulto na agência: caixas eletrônicos que não funcionam em sua maioria, contingenciamento que não atende a toda demanda e provocam filas enormes, obrigando ao usuário a sentar-se no chão do banco para esperar e muitas vezes não são atendidos.
Muitos idosos saem de outras comunidades mais cedo para buscar os serviços dessa agência e se deparam com esses problemas que ainda não devolveram a rotina natural do banco. Não sabemos ao certo se é por causa de funcionários a menos ou algum outro motivo que não foi revelado pelo banco. A CDL de Esplanada vem buscando cobrar uma solução via superintendência, que segundo informação já empurrou o problema para a regional de Feira de Santa, que até p momento não abriu agenda para receber a CDL.

E quem sofre com isso é o consumidor que chega depois da 10h e não consegue ser atendido e quem chega antes já relatou ficar mais de 3 horas esperando o atendimento.
O cidadão pode ligar para o 145 e formalizar uma reclamação na Ouvidoria do Banco Central ou procurar o Ministério Público também.
  
Da Redação: (esplanadagora@gmail.com)
Fotos: Divulgação