Médicos de Esplanada enfrentam atraso salarial e podem parar suas atividades diz sindicato

Os médicos da prefeitura de Esplanada reclamam de atrasos salariais e pedem providências urgentes aos gestores da saúde do município (distante 167 km de Salvador). Um dos profissionais, que preferiu não se identificar, relatou ao presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, que o problema é recorrente nos Postos de Saúde da Família (PSFs) e desaconselhou colegas a aceitarem vagas neste serviço.
Disse que no início de seu contrato, em fevereiro de 2017, não havia problema de atraso, mas que nos meses subsequentes a situação foi piorando a ponto de os profissionais irem frequentemente  à Secretaria de Saúde cobrar pelos pagamentos. “No final de janeiro, teríamos que receber o salário de novembro e até hoje não recebemos”, lamentou observando que, como medida extrema, os médicos chegaram a suspender os atendimentos, o que não sensibilizou os gestores públicos.
Samu
Além de atrasar os salários, os administradores não dão qualquer satisfação à categoria, que pede a intermediação do Sindimed no sentido de resolver o grave problema. O mesmo vem acontecendo com os médicos do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) de Esplanada, que estão sem receber novembro e dezembro de 2017. O presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, enviou ofício ao prefeito Francisco da Cruz pedindo a resolução do problema. Ele adverte que se o descaso continuar os médicos poderão suspender os atendimentos. 

 

Da Redação: (esplanadagora@gmail.com) 
Foto: Reprodução
Fonte: SINDMED