Após reportagem de Maria Quitéria, prefeito desabafa e fala das críticas em torno do empréstimo de 10 milhões

Após a reportagem em que a Prefeita do município de Cardeal da Silva Maria Quitéria apareceu declarando que mediante a crise econômica instaurada no país, os municípios baianos vêm mantendo apenas os serviços essenciais, o Prefeito de Esplanada Rodrigo de Castro Lima aproveitou o ensejo para fazer um breve comentário na reportagem, falando das críticas relacionadas ao empréstimo de 10 milhões junto ao DesenBahia.
Veja o comentário do gestor 
Recentemente fui bombardeado por buscar um financiamento junto ao Desenbahia. Hoje, todos reconhecem a necessidade de enfrentar a crise com responsabilidade, criatividade e competência. Preparei Esplanada para vencer os desafios vindouros e somos um dos poucos municípios que tem, com muito esforço, driblando a crise. Estamos gerando emprego, melhorando nossa infraestrutura, buscando ampliar a regionalização na saúde nos tornando referência em extensão rural, alocando recursos próprios para financiar obras federais, além de não repassarmos os constantes atrasos na transferência de recursos. Em tempos de crise, temos que proteger quem mais precisa e é para isso que o Programa Família Feliz vem aí com Bolsa Família Municipal, melhorias habitacionais, capacitação para o mercado de trabalho e creche para as criança. Peço a Deus força para enfrentar os adversários e discernimento para seguir o caminho certo 
Sobre o empréstimo
Em junho de 2015, foi enviado à Câmara Municipal  de Esplanada, o Projeto de Lei 14/2015 autorizando a prefeitura do município a realizar um empréstimo no valor de 10 milhões de reais junto à DesenBahia cujo prazo para efetivação de pagamento é de 10 anos. O objetivo, de acordo com o chefe do executivo, seria angariar recursos a serem  investidos em ações administrativas como pavimentação em ruas e becos, construção de pontes nas zonas rurais, além de dar condições para que empresas pré contactadas pela gestão possam encontrar condições físicas adequadas para instalação. Com três votos contra, o Projeto acabou sendo aprovado pela Câmara
Desfazendo os rumores
Passado um tempo da votação, rumores em torno do repasse começaram a eclodir. Os comentários de populares eram que por falta de receita do município, o mesmo seria cancelado. Contudo, o assessor de governo Wellington Gordinho refutou a afirmação, garantindo que o processo encontra-se em andamento e que tudo sairá dentro dos conformes.