BA é 3º estado com maior número de mulheres na PM, mas nenhuma possui alta patente

Dos membros das corporações da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), 13,9% são mulheres, apontou levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo que pareça uma participação feminina baixa, este é o terceiro maior porcentual do país: apenas Amapá (20,3%) e Roraima (14,5%) possuem mais mulheres. De acordo com o Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros, divulgado nesta semana, as últimas colocações ficaram com o Rio Grande do Norte (2,3%), Ceará (3%) e Maranhão (5,7%). Apesar do destaque nacional, a promotora de Justiça Márcia Teixeira, coordenadora do Grupo de Defesa das Mulheres do Ministério Público da Bahia (GEDEM), critica o fato de o sexo feminino não alcançar os cargos máximos da instituição. “Temos mais mulheres [do que nos demais estados], mas não temos nenhuma tenente-coronel. Coronel, então, nem pensar”, apontou ao G1. Teixeira acredita que a PM ainda conserva características patriarcais, que reproduzem a discriminação e o sexismo, como a limitação do acesso feminino às vagas dos concursos. “Os editais limitam o quadro de vagas para mulheres. Não deveria se estabelecer cotação. Todos os concorrentes deveriam disputar em pé de igualdade. Se 60% das mulheres forem aprovadas, deveriam ser convocadas”, defendeu.