Vídeo de pessoas queimando animal vivo em Esplanada gera revolta nas redes sociais

A comemoração de uma vitória política nas cidades de interior ganha mais intensidade em relação aos grandes municípios. São dias e dias de fogos, carreatas, uma brincadeira aqui outra acolá, contudo algumas pessoas acabaram passando do limite. Nesta quinta-feira (06/10) um vídeo mostrando pessoas queimando um sariguê vivo gerou comoção e revolta nas redes sociais.
A ação foi decorrência da derrota do atual gestor e candidato a reeleição Rodrigo de Castro Lima que durante as campanhas políticas levou o apelido de saruê, um personagem da novela das 8 da Rede Globo de Televisão que remete ao mais conhecido como sariguê em muitos lugares.
A atitude gerou revolta até de quem votou no partido da oposição. “Repúdio totalmente essa atitude, e isso não tem a ver com o grupo político e sim com o instinto maligno que nasce com certas pessoas, pode ter certeza que nenhum dos grupos políticos seria ou será conivente com isso. Estou envergonhado em saber que existe pessoas assim não só no grupo do 10, mas em diversos grupos políticos pelo mundo” Revoltou-se o internauta Bruno Araújo
Essa atitude inconsequente pode ser enquadrada na lei 9.605 de 12 de fevereiro de 1998 que diz que Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos está sujeito á Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa. A pena é aumentada de um sexto a um terço em caso de morte do animal.

 


Esplanada Agora – informação na medida certa

Imagem de capa meramente ilustrativa.