Dia das Crianças: educador financeiro orienta para a compra de presentes

A compra parcelada é uma forma de endividamento, e quanto maior o número de parcelas, maior será o período.
Com a proximidade do Dia das Crianças, muitos pais passam a se organizar financeiramente para presentear seus filhos. De acordo com o Reinaldo Domingos, presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros) é importante considerar a situação financeira da família e lembrar que, em breve, haverá também o Natal.
“Como é bom poder presentear as crianças. O ideal é que a família não se comprometa financeiramente para os próximos meses – ou até mesmo para o próximo ano – por conta disso. O pagamento à vista é sempre o mais indicado, mas se a família não tiver condições, oriento que compre algo simbólico e se organize financeiramente para os próximos anos. Com a mudança comportamental de todos na casa, inclusive das crianças, será possível mais do que presentear, realizar sonhos”, orienta Domingos.
A compra parcelada é uma forma de endividamento, e quanto maior o número de parcelas, maior será o período em que a renda da família estará comprometida com o pagamento dessa dívida. Caso não haja possibilidade de comprar a vista, a família pode aproveitar a data para mudar seus hábitos e começar a economizar para realizar os sonhos da criança – e de todos da casa – em um futuro próximo.
A orientação é que os pais aproveitem a data para conversar com os filhos sobre a diferença entre sonhos e desejos de consumo, que são passageiros e superficiais, explicando que é possível conquistar tudo, desde que haja um planejamento e tempo para poupar. Na hora de comprar, é preciso respeitar o orçamento e a situação financeira da família.
Confira 7 orientações para comprar o presente de Dia das Crianças:
 – Evite levar a crianças às compras. Mesmo que ela já tenha escolhido o presente, prefira fazer a compra sozinho(a). Pesquise em lojas físicas e online e compre na que oferecer melhor preço e melhores condições de pagamento.
 – Considere os custos adicionais que o presente pode exigir. A compra de um vídeo game, por exemplo, costuma estar associada à compra de jogos, cartões de memória e controles extras.
 – Estabeleça qual valor irá gastar com essa compra e não ultrapasse o orçamento frente às promoções feitas pelas lojas neste período.
 – O barato pode sair caro – tenha cuidado ao comprar produtos sem garantia, que podem comprometer a segurança e a saúde da criança. Organize-se financeiramente para comprar algo que ela goste e que seja seguro.
 – Incentive a criança a doar brinquedos, livros e roupas que não utilize mais e até mesmo a trocar com amigos, vizinhos e primos. Aproveite o Dia das Crianças para ensinar aos pequenos que algo que não serve mais para uma pessoa pode ser bastante útil e bem-vindo para outra. Com atos assim se tornarão crianças e jovens mais conscientes, que reconhecem o valor das coisas e evitam o desperdício.
 – Explique que o presente de Dia das Crianças não precisa ser algo comprado e mostre a possibilidade de fazer um passeio em família ou com amigos a um parque, ponto turístico ou museu, algo que ela queira e que saia da rotina. Essa experiência pode levar ao aprendizado de que o dinheiro não compra tudo.
 – Pense sobre a possibilidade de começar a dar mesada. Com valores mensais, a criança aprenderá a usar o dinheiro de forma consciente, poupando em cofrinhos para realizar seus sonhos. Assim ela compreenderá que é preciso planejamento e tempo para conquistar o que deseja.

Esplanada Agora – Informação na medida certa.