Estudantes de Colégio Estadual reclamam da precariedade e falta de estrutura em ônibus escolar

Estudantes do Colégio Estadual Celina Saraiva, residentes dos assentamentos esplanadenses, procuraram a redação do Esplanada Agora para reclamar de uma situação que segundo os mesmos, já se estende por alguns anos: precariedade e falta de estrutura nos ônibus responsáveis pelo transporte escolar.

São janelas quebradas, cadeiras enferrujadas, algumas com pregos expostos, goteira, além do excesso de sujeira. A estudante Clícia Santos de Menezes de 16 anos, moradora do assentamento Malombê contou que somente este ano de 2015, o ônibus quebrou cerca de cinco vezes. “Tiveram alunos que ficaram pelo menos três dias ser vir à escola, por causa do transporte quebrado”.

Ainda segundo a estudante, certa vez, o ônibus apresentou defeito num trecho próximo à Fábrica de Calçados e os alunos tiveram que pegar carona em outro veículo, gerando lotação e desconforto aos passageiros.

Com bases nas informações, os ônibus são cedidos através da Prefeitura numa parceria com o Governo do Estado. Recentemente, o poder executivo, disponibilizou ônibus novos, mais estruturados, os chamados amarelinhos, nos quais uma parte dos estudantes de outras comunidades são transportados. Contudo, ainda há insuficiência de transportes, não restando opção para  alguns alunos que ainda têm de conviver com tal situação. “A gente sai de casa de banho tomado, e chega com a farda suja devido ao excesso de poeira dentro do veículo, a sensação que eu tenho é de terem nos esquecido”. Desabafou.

Por Manuela Chagas

onibus1