Alerta: Mochila pesada é um perigo para a coluna das crianças

Faz parte da rotina das crianças carregar cadernos, livros e materiais para a escola, mas o excesso de itens dentro da mochila pode ser prejudicial para as crianças. Por isso, consultamos um especialista para mostrar aos pais como evitar problemas e danos causados pela mochila pesada.

Quando falamos em problemas causados por mochilas pesadas, o primeiro local que vem a mente é as costas, mas muito se engana quem acho que apenas ela sofre com o excesso de carga. Segundo o ortopedista Dr. Artur da Fonseca, ombros, joelhos e quadris também são afetados. O ortopedista faz um alerta e avisa que o transporte incorreto do material escolar pode desencadear desde vícios posturais, que ocorrem quando determinados grupos musculares apresentam encurtamento para dar conta da mochila, até quadros mais avançados de dor, principalmente na região lombar. “Os maiores erros dos estudantes são manter a mochila em altura inadequada, carregá-la em um ombro e o peso em excesso”, comenta Dr. Artur.

Para evitar qualquer tipo de problema, algumas medidas devem ser tomadas, como: mochila nas costas e nos dois ombros, material mais pesado deve ficar próximo a coluna, a mochila deve estar sempre ajustada ao corpo e o peso total não pode ultrapassar 10% do peso da criança. “Os pais devem sempre orientar a criança a andar com a cabeça erguida (olhando para frente e não para baixo) e os ombros devem estar para trás. Estas medidas deixam a coluna alinhada e não sobrecarregam as articulações do quadril, joelho, ombro e tornozelo”, explica Dr. Artur da Fonseca.

As mochilas de carrinho podem ser uma boa alternativa, mas também possuem algumas regras que devem ser seguidas. ”Deve ter alça com comprimento adequado para que a criança ande sem fazer torção ou inclinação do tronco, pois isto pode provocar problemas até piores que as mochilas nas costas. Para crianças menores, as rodinhas devem ser o maior possível, podendo transpor obstáculos sem muita força e facilitando subir escadas”, finaliza o médico. (Notícias ao Minuto)