“Não sou pai de santo pra adivinhar o que se quer” diz vereador sobre PL voltado para a criança e o adolescente

Muitas dúvidas, poucos esclarecimentos e o vereador Adailton Mendes (PTdoB) solicitou a suspensão do Projeto de Lei 12/2015 atualizando a Lei Municipal nº 603/2005 que dispõe sobre a Política Municipal de Atendimento aos Direitos da Criança e do Adolescente.

Na opinião do edil, o primeiro equívoco em torno do projeto é o emprego do termo “atualizando”, já que as Leis não são sujeitas à atualizações. O outro equívoco de acordo com o mesmo, foi a falta de um especificamento acerca dos artigos a serem alterados. “Não sou pai de santo para adivinhar o que se quer”. Respondeu o vereador.

Também chegou ao plenário, o PL 21/2015 que  visa trazer melhorias no serviço de saúde do município, solicitando um representante para acolher a mulher vítima de violência e que deverá entrar em votação já na próxima semana.

Faltaram a sessão, o presidente da casa Gilson Lima (PSC), o vereador Ventura (PDT) e Sebastião Dantas (PPS) que segundo foi informado, estava passando por problemas de saúde.