Prévia da inflação é a maior para agosto em 11 anos

A prévia da inflação oficial ficou em 0,43% em agosto após avançar 0,59% no mês anterior, segundo dados divulgados nesta sexta-f  feira (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar da desaceleração de julho para agosto, esse foi o índice  mais alto para o mês desde 2004, quando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) chegou a 0,79%. No ano, o  indicador acumula avanço de 7,36% e, em 12 meses, de 9,57% – o maior valor desde dezembro de 2003, quando o índice atingiu  9,86%.

Em agosto do ano passado, o IPCA-15 havia avançado 0,14%. De julho para agosto, o grupo de gastos relativos a transportes, que mostrou queda de preços de 0,46%, contribuiu para que o indicador desacelerasse. Essa reduçao foi puxada pelo barateamento das passagens aéreas (-25,06%), do automóvel novo (-0,41%), do automóvel usado (-1,20%) e do etanol (-0,77%). O comportamento do grupo alimentação e bebidas também influenciou a prévia da inflação oficial, ao passar de uma variação de 0,64% para 0,45%. De acordo com o IBGE, ficaram mais baratos, por exemplo, batata-inglesa (-9,51%), açaí (-8,51%), tomate (-6,67%) e feijão-preto (-4,30%).

Renda e economia. Foto: Marcos Santos/USP Imagens