Quase 20 mil baianos ficam retidos na malha fina da Receita Federal

Quase 450 mil contribuintes de todo país devem receber cartas da Receita Federal (RF) até setembro por apresentarem irregularidades nas declarações do Imposto de Renda (IR). Destes, 20 mil (4,4%) são baianos. Segundo superintendente Demian Fagundes, da 5ª Região Fiscal da Receita Federal, receber a correspondência significa que a pessoa caiu na chamada “malha fina” e que precisa corrigir o problema o mais rápido possível. “Quem informou um dado errado ou omitiu informações, como não incluir rendimentos de dependentes, já tem a declaração presa na malha. Muitas vezes a pessoa cometeu um erro inconsciente”, explicou ao Correio. Para o contador Nailton Cazumbá, especialista no IR, as irregularidades mais comuns são despesas incompatíveis com os rendimentos recebidos. “Recomendamos que todos os comprovantes de receitas (recibos e contracheques) e de despesas (recibos, cupons e notas fiscais relativas a despesas com instrução, médicas, planos de saúde, etc) sejam guardados numa pasta denominada IR 2016, e que em fevereiro do próximo ano sejam solicitados os informes de rendimentos juntos às fontes pagadores para conferência de valores”, sugere. Para acessar o extrato, o contribuinte deve acessar a página do e-CAC, no portal da Receita Federal na internet.