Quase 70% dos baianos são contra o horário de verão, mostra pesquisa

Nos últimos anos, quando a primavera chega, um assunto se insere nas discussões de maneira bem democrática: dos bares na periferia às reuniões em grandes empresas, questiona-se se a Bahia vai ou não entrar no horário de verão.
Por isso, o Grupo Metrópole resolveu trazer novos dados para enriquecer a questão. Foi encomendado ao Instituto Dataqualy uma pesquisa que ouviu a opinião de 411 baianos sobre a possibilidade da Bahia voltar a aderir o horário de verão. A resposta foi enfática: a maioria da população é contra o alinhamento do relógio com os 11 estados do país no período de 19 de outubro a 22 de fevereiro.
Foram ouvidos homens e mulheres a partir de 16 anos em bairros que compõem as 20 zonas eleitorais de Salvador e, com 95% de confiabilidade, a pesquisa mostrou que 69% dos entrevistados são contra a inclusão da Bahia no horário de verão. O levantamento mostrou ainda que a rejeição é maior entre as mulheres e entre pessoas com renda de até R$ 788, com 78%. Na renda acima de R$ 3.142, a negativa também é grande: os números mostraram que 69% dos entrevistados deste grupo também não querem o horário de verão. Neste segmento, só 29% são a favor.

horario