Vereadora faz campanha contra projeto sobre vaquejada de Otto Alencar

A vereadora Ana Rita Tavares (PMB) tem distribuído mensagens no WhatsApp contra o projeto, que transforma a vaquejada e o rodeio em patrimônio cultural, cujo o relator é o senador baiano Otto Alencar (PSD).
A proposta deve ser votada nesta terça-feira (25) na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado. Na mensagem, a vereadora divulga o contato dos senadores que integram o colegiado e pede que os seus seguidores pressionem os parlamentares a votarem contra o projeto.
Ana Rita Tavares recomenda que os seguidores enviarem para os senadores a seguinte mensagem:  “um ‘esporte’ onde um dos competidores [os animais] não escolheu participar, não é esporte. É tortura, é escravidão, crueldade e maus tratos! Tortura não é cultura”.
“Não podemos permitir que a alegação cultural se sobreponha ao interesse coletivo e comum pelo bem-estar dos animais. Práticas como rodeio, vaquejadas e suas respectivas atividades são intrinsecamente cruéis e devem ser banidas no país”, acrescenta.
Ainda na mensagem, a vereadora lembra que o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional uma lei do Ceará que regulamentava a vaquejada no estado.

Esplanada Agora – Informação na medida certa.