Politica

Prefeitura de Esplanada humilha funcionários da Saúde

Prefeitura se nega a pagar o adicional de insalubridade em plena pandemia aos funcionários da saúde

15/04/2020

Num momento difícil que atravessamos com nosso povo passando por uma crise sem precedentes a Prefeitura e Esplanada vem na contra-mão da logística e das políticas salariais que o momento requer.

Chegou a nossa redação a denúncia que apesar da crise e de todo empenho e risco que os profissionais de saúde estão expostos, por serem exatamente a “ponta”, aqueles que estão diariamente lidando com o perigo não recebem  o adicional de periculosidade  pagar a insalubridade. O Gestor não quer pagar mesmo sabendo que é  direito

É o mínimo que se pode fazer por esses profissionais, que atuam diretamente no enfrentamento à Covid-19 e a proposta poderá contemplar centenas de trabalhadores que atuam nesse dois setor. A medida foi incluída no PLP 149/2020, que é um substitutivo do Plano Mansueto.

Comunicado da COOPASAUD informando que não vai pagar o adicional e desculpando-se pelo “equívoco” na informação. Vergonha!

Todavia, aqui em nosso município quem manda na saúde é uma cooperativa intitulada COOPASAUD e que segundo denúncias de funcionários da SAMU, que chegaram até nós, pratica as seguintes remunerações:

Tec. De Enfermagem: R$ 1.200,00

Enfermeiro: R$ 1.700,00

Condutores de Veículos: R$ 1.600,00

Segundo a denúncia, estão marcando uma reunião com o gestor para tentar uma forma de receberem esse direito que até então e segundo os denunciantes está sendo negado.

A pior parte é que segundo eles existe uma funcionária da prefeitura que trabalha na cozinha e que recebe insalubridade.

Já aqueles agregados a COOPASAUD recebem seus proventos sem insalubridade e sem adicional noturno.

Pra fechar esta aberração com chave de ouro, a COOPASAUD tem um discurso cruel e desrespeitoso na ponta da língua: Quem não estiver satisfeito peça pra sair, pois a gaveta tá cheia de currículo de pessoas querendo entrar.

É mole ou quer mais?

Estamos a disposição dos órgãos oficiais para os devidos esclarecimentos

Com a palavra o Prefeito e o Secretário Municipal de saúde.

Da Redação do EA

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar