Esporte

Conselho do MEC aprova ensino remoto até o fim de 2021

07/10/2020

Documento do órgão ligado ao Ministério da Educação também não recomenda a reprovação dos alunos neste ano

O CNE (Conselho Nacional de Educação) aprovou nesta terça-feira (6) a prorrogação do ensino remoto na educação básica e superior até o dia 31 de dezembro de 2021. Até então, a medida valeria até dezembro, quando se encerra o estado de calamidade pública aprovado pelo Congresso.

O documento do órgão ligado ao MEC (Ministério da Educação) também não recomenda a reprovação em 2020. É sugerido que se adotem “anos escolares contínuos”, juntando a série em que o estudante está neste ano com a próxima, em 2021.

“O reordenamento curricular do que restar do ano letivo de 2020 e o do ano letivo seguinte pode ser reprogramado, aumentando-se os dias letivos e a carga horária do ano letivo de 2021 para cumprir, de modo contínuo, os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento previstos no ano letivo anterior” diz o documento.

De acordo com a relatora da resolução e conselheira do CNE, Maria Helena Guimarães de Castro, que já foi secretária executiva do MEC, as consequências deste ano “vão levar um tempo para serem resolvidas nas escolas”.

“Mesmo que se imagine que haja vacina ano que vem, as escolas precisam se readaptar, é o que todos os países do mundo estão fazendo. É uma flexibilização que dá tranquilidade no replanejamento para 2021”, avalia.

Da Redação do EA

(VIA: R7)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar