Subdestaque

CINCO PISTOLAS, UM FUZIL E O SUJEITO É SOLTO POR NÃO REPRESENTAR PERIGO À SOCIEDADE

18/03/2022

Mais uma história da literatura fantástica do Brasil real: a polícia prendeu um capanga de traficante em Porto Alegre. O bandido preso estava com cinco pistolas e um fuzil.

Mas ele não ficou nem 24 horas preso, pois a juíza concluiu que ele não “representava perigo”, e o libertou. Entenderam? Um criminoso flagrado com cinco pistolas e um fuzil é um ser pacífico…

E um cidadão honesto e trabalhador portando uma arma para se defender das hordas dos seres “pacíficos” que são presos de manhã e libertados à tarde? Bem, esse tipo de cidadão honesto e trabalhador, segundo a mentalidade bandidólatra, merece todo o rigor da lei. Afinal, como ele ousa fazer sua própria segurança e ainda correr o risco inadmissível de ceifar a vida de uma “vítima da sociedade”?

Esse caso do bandido libertado é, como todos estão cansados de saber, apenas mais um entre incontáveis outros que acontecem diariamente por todo o Brasil. Assim como diariamente os brasileiros honestos são tratados como bandidos por insistirem no direito sagrado de terem os meios necessários para defenderem suas famílias e seus patrimônios.

Da Redação do EA

(VIA: Marco Frenette)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar