Subdestaque

“COMO UM CARA QUE COORDENA CAMPANHA DE LADRÃO VAI FAZER CPI?”

13/04/2022

O senador Randolfe Rodrigues teve que ouvir duras verdades durante a análise do jornalista Augusto Nunes, na TV Jovem Pan News, sobre a malfadada tentativa de abertura de uma nova CPI contra o governo federal, desta vez para investigar suposta corrupção no Ministério da Educação (MEC).

Nunes lembrou a importância e o respeito que as Comissões Parlamentares de Inquérito impunham antigamente, quando realizadas somente em último caso e com objetivos claros de buscar a verdade em situações graves. Mas que agora são utilizadas de forma banal, como palanque eleitoral, por figuras como Randolfe.

    “As CPIs que deram resultado, que eram coisa séria, aconteceram no governo do Getúlio Vargas. Você tinha uma oposição que tomava o cuidado de não ser corrupta pra acusar os outros. Eram deputados respeitáveis que faziam uma oposição feroz contra o Getúlio, mas tinha a reputação ilibada”.

    “O Randolfe é coordenador da campanha do Lula. Se ele quiser investigar bandalheira, vai pro sítio em Atibaia, vai pro Guarujá e visita o triplex. Ou simplesmente telefona pra Rosemeire Noronha. Como é que um cara que coordena a campanha de um ladrão, vai fazer CPI pra investigar alguém?”

   “Ele deve achar que os chiliques e faniquitos que ele coleciona tem algum efeito eleitoral. É uma pena que ele não seja candidato este ano, mas daqui a quatro, ele vai saber o que pensa dele exatamente o povo brasileiro”.

Enquanto Randolfe passa a ser alvo de investigações, acusado de fraudar a assinatura da senadora Rose de Freitas, ainda vê sua lista com o pedido de abertura do colegiado esvaziar diante dos olhos.

Como ressaltou Nunes, não fossem os quatro anos a mais no mandato do senador e veríamos o fim de mais uma deprimente carreira na vida pública.

Da Redação do EA

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar