Entretenimento

SALVADOR: “DESVENDANDO A MULHER DE ROXO”

23/05/2022

Uma das mais conhecidas e misteriosas lendas urbanas da cidade de Salvador, a Mulher de Roxo, ainda desperta curiosidade e muitas dúvidas a seu respeito.

Viveu perambulando pela Rua Chile, mais especificamente, na porta da loja Slopper, nas décadas de 60, 70, 80 e 90.

Nasceu em Salvador, em 1917 e faleceu em 1997, aos 80 anos.

Para alguns esclarecimentos, segue a entrevista com Ivone Maria Oliveira do Carmo, 69 anos, e que conviveu com a lendária Mulher de Roxo.

01 – COMO FOI A CONVIVÊNCIA DA SENHORA, COM A LENDÁRIA MULHER DE ROXO?

Ela era inquilina dos meus pais.

Alugava uma casa, de propriedade do meu pais, situada na Rua Padre Arsênio da Fonseca, número 18 A, conhecida como Ladeira do Abacaxi.

A casa ficava na Barros Reis, bem em frente ao Extra, que na época não existia.

02 – HÁ MUITAS CONTROVÉRSIAS EM RELAÇÃO AO NOME DELA E MUITOS DIZEM QUE SE CHAMAVA DORALICE, OUTROS, FLORINDA DOS SANTOS, E ATÉ QUEM AFIRMA QUE SE CHAMAVA SANDRA, NAIR…

A Mulher de Roxo, chamava-se dona Doralice, mas não lembro o sobrenome dela, pois eu era muito jovem.

03 -MUITO SE FALA SOBRE A PROFISSÃO DA MULHER DE ROXO. UNS FALAM QUE ERA ENFERMEIRA, OUTROS AFIRMAM QUE ERA PROFESSORA…

Ela era professora primária.

Dava aulas em um colégio, na Ladeira de São Bento.

Só que tem muito tempo e eu não lembro, o nome do colégio.

O filho dela, Joselito, que na época tinha mais ou menos 13 para 14 anos, estudava no Ginásio São Bento, pela manhã.

Quando ela saía do colégio, ia buscar o filho dela no Ginásio São Bento e passava no nosso hotel, almoçava e ia para casa.

04 – COMO ERA A MULHER DE ROXO COMO MÃE?

Ela era uma mãe muito extremosa, muito maravilhosa.

Ela de manhã, quando ia trabalhar, deixava Joselito, no Ginásio São Bento e depois passava lá em casa ou no hotel para almoçar.

Ela pagava mensalmente, os almoços dela e do filho.

05 – A SENHORA TEM NOTÍCIAS DO FILHO DELA?

Ele sumiu.

Ninguém soube mais dele.

Depois de muito tempo, uma senhora havia nos informado que Joselito havia se formado em Contabilidade, mas não sabia falar nada mais à respeito.

06 – QUAL O MOTIVO QUE FEZ ELA FREQUENTAR AS RUAS, PEDINDO DINHEIRO AOS TRANSEUNTES, DA AVENIDA SETE?

Uma certa vez, chegou um outro inquilino, muito assustado, chamando meu pai, para informar que ela estava quebrando tudo dentro de casa.

E o filho não sabia o que fazer, chorando muito.

Meu pai foi lá ver o que aconteceu e levou ela para o hospital, o Sanatório São Paulo, onde ela ficou internada muito tempo.

07 – SUA FAMÍLIA FOI VISITÁ-LA NO HOSPITAL?

Minha mãe sempre ia visitá-la.

E quando foi um certo dia, que minha mãe foi fazer a visita, ela tinha desaparecido do hospital.

E daí em diante, ninguém mais soube notícias dela.

Depois de muito tempo, ela apareceu na Rua Chile, vestida de Roxo.

08 – VOCÊS CHEGARAM A PROCURÁ-LA NA RUA CHILE?

Sim.

Fui com minha mãe, na “Loja Slopper”, onde ela ficava, e quando chegamos lá, minha mãe a reconheceu.

Choramos muito, pois ela não havia mais nos reconhecido.

Em outros tempos, quando passávamos pela Rua Chile, ela pedia dinheiro e tinha vezes, que nos reconhecia, outras vezes, não.

09 – ONDE ELA MORAVA, DEPOIS QUE PASSOU A CONVIVER NAS RUAS, PEDINDO DINHEIRO?

Ficamos sabendo que ela dormia em um albergue, que tinha lá no Centro Histórico.

Ficamos muito triste com o final de dona Doralice, pois ela era uma pessoa muito íntegra, muito direita, um ser humano inigualável.

Não podia ver ninguém passar necessidade, pois sempre queria ajudar as pessoas.

Uma pessoa corretíssima, que antes de vencer o aluguel da casa, ela já estava pagando.

Sempre passava o aniversário da gente, o Natal, na nossa casa.

10 – VOCÊS PERCEBIAM ALGUMA ALTERAÇÃO COMPORTAMENTAL EM DONA DORALICE?

Nunca percebemos nenhum problema mental nela, durante uns 5 a 8 anos, que tivemos uma convivência com ela.

11 – COMO ERA A APARÊNCIA DELA, ANTES DE VIVER NAS RUAS?

Dona Doralice só andava super elegante.

Gostava de se vestir muitíssimo bem e era muito bonita.

Eu tinha até uma foto dela, mas infelizmente eu perdi.

Uma foto muito bonita, em que ela estava com um vestido preto de renda.

Uma foto muito bonita. Fiquei muito sentida de ter perdido essa foto.

Só me lembro da dedicatória que tinha na foto: “Para a minha melhor amiga mirim, Ivone Maria. Com carinho de Doralice”.

12 – QUAIS OS ÚLTIMOS MOMENTOS DELA?

Ela adoeceu, ficou internada no Hospital de Irmã Dulce e lá ela veio a falecer.

Mas infelizmente, são os desígnios de Deus, que não podemos de forma alguma, ir de encontro.

13 – UMA PALAVRA PARA SINTETIZAR A MULHER DE ROXO.

Uma pessoa muito humana.

Não merecia ter um final assim.

Da Redação do EA

(VIA: Profº Adson Brito do Velho com imagens da INTERNET)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar