Destaque

CINISMO: SECRETÁRIO INDICA QUE VIOLÊNCIA NA BAHIA NÃO É TÃO ALTA

18/07/2022

Secretário de Segurança Pública afirmou que ‘pessoas se valem de dados falsos’ sobre violência na Bahia

Você acha a violência na Bahia elevada? Secretário de Segurança Pública do Estado, Ricardo Mandarino não acredita que a situação seja ‘do jeito que falam’ e fez um desafio para que apresentem dados apontando serem da Bahia os piores índices do Brasil no setor.

Em entrevista ao blog de Marcos Frahm, de Maracás, o secretário rebateu as acusações em cima da segurança pública do Estado e disse que ‘a polícia é sempre criticada no Brasil inteiro’.

“As pessoas se valem de dados falsos ou mal-interpretados para criticar o índice de violência na Bahia. Eu desafio qualquer pessoa a provar que a Bahia tem o maior índice de criminalidade do país, isso na é verdade”, afirmou o secretário em entrevista na última sexta-feira (15), durante visita a Maracás.

Ele justificou sua posição afirmando que “cada estado tem um critério de cálculo e há estados que não contam o número de mortes. Quando acontece um atrito em que morrem várias pessoas eles contam como evento”.

No entanto, o secretário não apresentou dados que tirem a Bahia da posição incômoda de ser, por exemplo, o segundo estado que mais mata em operações policiais ou de ter quatro cidades entre as mais violentas do Brasil e ter, em Salvador, a segunda capital do país com mais mortes violentas por 100 mil habitantes.

“Aquelas covas que descobriram no Rio e São Paulo, clandestinas, são mortos que não aparecem nas estatísticas e a gente não tem isso aqui na Bahia. Eu ouvi dizer outro dia que o PCC não estava mais matando, estava dando sumiço nas pessoas e você não pode contabilizar como mortes, então, tem muita coisa que precisava ser uniformizada para você dizer qual estado mais violento do país. Ninguém sabe, absolutamente ninguém”, acrescentou o secretário.

Da Redação do EA

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

você pode gostar